Tentando andar mais um passo

Porra, as coisas ainda não tomaram um lugar... ainda estou presa e o pior nem sei o lugar que estou. Não me arrependo de nada, mas Arde, dói toda vez que leio um conto que fala sobre alguma característica semelhante...
Admito que as vezes leio para ver se ainda dói e sinto decepção quando percebo que sim, ainda dói.
Leio textos e mais textos procurando alguém ou algum que me ajude. Juro, tentei andar para frente e não ficar buscando um caminho para voltar atrás. Minha mente desnorteada ainda volta, ainda sai em busca de um futuro próximo onde o conto perfeito que eu sempre contei fosse voltar a fazer parte do livro. Pois ele existia... e agora não existe mais..
Aliás, um livro era o que eu ia fazer se meu final fosse concreto. Eu jurava que era. Eu jurava que era destinado as ações da minha vida, fiz como achava o certo.
Você percebeu o caminho que deixei? Você percebeu todas as pistas que te dei?
E as flores? E o meu símbolo?
Você não sabe, mas em algum lugar em algum lixão por ai minha carta esta lá, rasgada em vários pedaços, pois eu te esperei e você não veio e aquela carta não tinha mais sentido em continuar existindo.
Talvez tudo isso seja exagero mas eu juro para você que eu to tentando. Eu juro. Talvez tudo isso seja demais para você contudo é duro estar na pele, é duro aguentar... e mesmo que você não entenda, não lhe culpo. Só não me julgue por isso.
Minha cabeça ainda jura que você vai usar seus poderes mágicos e ler tudo o que eu escrevo, pois você é meu fã, meu fã numero 1. Ou era... não sei...
Tentar.. eu estou tentando.

Escrita em 10 de fevereiro de 2018

Comentários